segunda-feira, 30 de maio de 2011

Bandeira do Sul, MG. Ninguém é indiciado por acidente em trio. 16 pessoas morreram durante pré-carnaval.

Ninguém é indiciado por acidente que matou 16 em Bandeira do Sul, em MG
Inquérito foi entregue nesta segunda-feira (30).
Uma serpentina metalizada teria causado o acidente, segundo o inquérito.


O delegado Hernani Vaz, responsável por investigar o acidente que matou 16 pessoas em um pré-carnaval em Bandeira do Sul, no Sul de Minas Gerais, disse, nesta segunda-feira (30), que ninguém vai responder criminalmente. Após 90 dias de investigações, o inquérito foi entregue nesta segunda-feira (30).

No dia 27 de fevereiro, o pré-carnaval Carnaband, em alusão ao nome da cidade, foi interrompido depois de três cabos de energia se partiram próximo a um trio elétrico causando as mortes. Segundo o inquérito, uma serpentina metalizada teria causado o acidente. Cerca de 50 pessoas ficaram feridas.

Local não foi vistoriado
O Corpo de Bombeiros não vistoriou o local do acidente em Bandeira do Sul. De acordo com o comandante da 2ª Companhia de Bombeiros Militar de Poços de Caldas, Edirlei Viana, a corporação não emitiu auto de vistoria antes do evento, procedimento que declararia adequação a normas de prevenção de incêndio e pânico. A inspeção para evitar acidentes é regulamentada em lei estadual e em uma norma técnica da corporação.

Ainda segundo o comandante, a Prefeitura de Bandeira do Sul deveria ter apresentado ao Corpo de Bombeiros documentação que inclui a descrição da estrutura da festa e, devido à existência de trio elétrico, o resultado da inspeção veicular emitida pelo órgão de trânsito. A prefeitura de Bandeira do Sul reconhece que não fez a solicitação. E diz ainda que foi informada pelos bombeiros, depois do acidente, de que a inspeção prévia não teria sido necessária. "Pelo que os bombeiros disseram, não precisava de autorização. Para um evento como esse, não dependíamos da autorização dos bombeiros", falou o prefeito José dos Santos.


Do G1 MG, com informações da EPTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar, só lembramos que não podemos aceitar ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Comentários racistas, homofóbicos e caluniosos não podemos publicar.