quinta-feira, 29 de julho de 2010

Maníaco da cruz: adolescente matava para livrar suas vítimas do "pecado"

Maníaco da cruz escolhia vítimas pela ‘vida desregrada’ que levavam

João Prestes e Marcelo Eduardo

O adolescente detido nesta madrugada e apontado pela Polícia como autor de três homicídios em Rio Brilhante, popularmente conhecido como maníaco da cruz, escolhia suas vítimas pelo modo de vida que levavam, disse a delegada Maria de Lourdes, da Deaj (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), que cuida do caso. Seu desejo era superar o ídolo, o ‘maníaco do parque’, o Francisco de Assis Pereira, que começou a matar com 17 anos e vitimou 6 mulheres e atacou outras 9 na década de 90, no Parque do Estado, zona sul de São Paulo.

Crédito da Imagem: Campo Grande News
O que ele entendia por ‘vida desregrada’ eram pessoas com vida sexual ativa. Sua primeira vítima, Catalino Gardena, de 30 anos, morto dia 24 de julho, seria homossexual. A segunda vítima foi Letícia Neves de Oliveira, de 22 anos, morta dia 24 de agosto e a terceira, Gleice Kelly da Silva, de apenas 13 anos, morta na terça-feira (6). Quando foi atacada, Gleice havia saído para dormir na casa de uma amiga. Segundo o rapaz, ela estava “muito arrumada” e por isso entendeu que iria para uma festa.

Segundo a delegada, primeiro o adolescente se aproximava das vítimas, começava a indagar sobre sua vida. Para as mulheres indagava até quantas relações sexuais tiveram, se acreditavam em Deus, se gostavam da vida que levavam. Para cometer o crime, segundo a delegada, o rapaz colocava uma mão sobre o pescoço e com a outra segurava uma faca encostada na barriga da vítima, e a levava até o local da morte.


Após desacordar a vítima, com esganadura ou um golpe, o rapaz preparava o ritual de sacrifício. Antes de matar ainda indagava se a vítima continuava acreditando em Deus. A posição de crucificação era para que as vítimas se encontrassem com ‘seu deus’ depois de mortas.

A delegada não revela como chegou até o jovem. Disse que foram usadas “todos os métodos”. Uma das vítimas teria sido poupada pelo jovem porque na hora da morte ele acreditou que, de fato, ela cria em Deus. Essa mulher não levou a Polícia até o autor, mas teria confirmado ser ele. A Polícia já estava na pista, segundo a delegada.

A detenção aconteceu no início da manhã. Em princípio ele negou, mas depois confessou os crimes.

No quarto do rapaz havia fotos de maníacos – como o maníaco do parque, objetos das vítimas (camiseta, corrente, dois aparelhos celulares) e recortes de jornais com as notícias do caso. Foi apreendida uma faca na casa, que, segundo a delegada, seria a arma do crime. A primeira vítima foi esfaqueada; as outras, esganadas. Mas o rapaz usava a faca para dominar as vítimas. O adolescente está recolhido na DEAIJ. (Fonte: midiamax)

Adolescente matava para livrar suas vítimas do "pecado"

O adolescente de 16 anos que matou três pessoas em Rio Brilhante e que ficou conhecido como “maníaco da cruz” é frio e não apresenta nenhum arrependimento diante de seus atos. Além disso, a polícia descarta qualquer envolvimento de uma segunda pessoa nas mortes.

A delegada da Delegacia da Infância e Juventude (DEIAJ), Maria de Lourdes Souza afirmou em vários momentos que o adolescente era frio e que antes de matar as vítimas, realizava um questionário com elas, perguntando se tinham namorado, se já haviam mantido relação sexual e se acreditavam em Deus. “Ele usava essas perguntas para saber se as pessoas eram “pecadoras ou não” e caso avaliasse que sim, ele as matava”, afirmou a delegada.

Delegada Maria de Lourdes mostra as notícias
 sobre o crime que o menor estava colecionando
Foto: Marcelo Victor / Capital News
Tanto é verdade que a delegada informou sobre a existência de uma vítima que saiu com vida de um atentado do adolescente, já que segundo ele, ela não seria pecadora. “Segundo sua própria visão e critérios ele declarava se a pessoas tinha ou não pecados. Para ele, as mortes que ele praticou foram um bem que fez à humanidade”, declarou a delegada. O nome da vítima que saiu com vida não foi informado para resguardar sua identidade.

Maria de Lourdes contou ainda que o adolescente disse que acreditava em Deus e que praticou os crimes para “expiar” os pecados das vítimas, concedendo a elas uma “libertação espiritual”.

Ele também relatou à polícia que agia normalmente durante a manhã e que à noite praticava os crimes, mas seus pais nunca desconfiaram de nada porque ele sempre chegava em casa nos horários previstos.

O adolescente confirmou ainda que era mesmo fã do maníaco do parque. Um canivete e uma faca utilizadas nas mortes foram encontradas no quarto do adolescente, além de revistas pornográficas, as quais ele relatou que utilizava para se basear nas características das vítimas que escolheria, considerando-as pecadoras ou não.

O garoto utilizava luvas para matar as vítimas, um 
canivete e uma faca Foto: Marcelo Victor / Capital News
A delegada Maria de Lourdes ressaltou que em vários momentos durante seu depoimento, o adolescente deixou claro que nunca quis estuprar as garotas assassinadas e que praticou os crimes de modo a libertar suas almas. “Ele criou uma religião para si. Disse que acreditava em um deus, mas para mim o deus dele é Satã”, afirmou horrorizada Maria de Lourdes.

A polícia destacou ainda que recortes de jornais com as notícias das mortes de suas vítimas foram encontradas no quarto do adolescente que ele aparentava sentir orgulho de ver seus atos estampados nos jornais.

Vítimas
A primeira vítima do adolescente, Catalino Gardena, de 30 anos, era vizinho do adolescente. Ele era servente de pedreiro e também alcoólatra. Conforme depoimento do assassino, a vítima o havia assediado, pedindo para manter relações sexuais com ele. Levando Catalino “na conversa”, chegou perto de um matagal e enforcou a vítima com o próprio cinto. Encostou os ouvidos no peito do servente para saber se ainda havia batimentos cardíacos e como sentiu a pulsação, resolveu cravar um canivete em seu coração e logo depois escreveu a inscrição INRI em seu peito, que significa “Jesus Nazareno, Rei dos Judeus”.

Já quando matou a jovem de 22 anos, Letícia Neves de Oliveira, ele contou à polícia que fez as três perguntas de praxe para ela, a ameaçou, levando-a para o cemitério, onde a asfixiou com um “mata-leão”. A garota tinha um crucifixo tatuado em seu peito e portanto ele julgou não ser necessário inscrever nada em seu corpo.

A última e terceira vítima do adolescente, uma menor de 13 anos de idade, foi abordada coma as mesmas perguntas e ameaçada a ir com ele até a construção abandonada. Ali chegando ele realizou um ritual para expiar os pecados da vítima e a enforcou também com um “mata-leão”. Nesse caso ele não achou necessário inscrever nada no corpo da vítima, mas escreveu uma carta em códigos em que fazia um pedido pelo perdão dos pecados da menor.

Medidas
Segundo a delegada da DEIAJ, o adolescente vai ser encaminhado a uma Unidade Educacional de Internação (Unei), mas terá tratamento diferenciado. “Ele apresenta distúrbios psicológicos e se não for tratado de modo diferente ele pode muito bem cumprir toda sua pena na Unei, sair de lá e continuar matando pessoas”, avaliou a delegada.

O adolescente freqüentou a escola até o 9º ano do Ensino Fundamental, até julho deste ano, quando praticou seu primeiro crime. A partir de então ele resolveu se dedicar à sua meta, que era matar pessoas para libertá-las e “fazer um favor ao mundo”, segundo palavras da delegada.

Ele é de família simples, atuava como marceneiro e os pais estão horrorizados com os atos do filho.
Fonte: Capital News

Vídeo: Manicaco da cruz, adolecente assassino de 16 anos é preso. 
Assassino da Cruz queria matar mais que o maníaco do Parque


Revistas pornográficas levavam adolescente a definir quem era "vadia" ou não.

Um garoto de boa aparência, sociável e trabalhador. Ao falar de seus crimes, frio e vaidoso. Este é o perfil do adolescente de 16 anos, apreendido na madrugada desta quinta-feira após confessar três assassinatos em série, em Rio Brilhante.

Ele disse que escolhia as vítimas aleatoriamente e após uma conversa, que na verdade era uma entrevista, ele classificava a pessoa como “pura” ou “impura” e com base nisso, se ela deveria ou não continuar vivendo.

Inspirado em Francisco de Assis Pereira, que ficou conhecido como “Maníaco do Parque” pelos crimes cometidos em São Paulo, há uma década, o garoto tinha como meta ultrapassar o número de assassinatos cometidos por Pereira. A delegada titular da Deaij (Delegacia Especializada na Infância e Juventude), Maria de Lourdes Souza Cano, conta que o garoto calculou que se Assis começou a cometer crimes aos 17 anos e conseguiu fazer 18 vítimas, ele, com 16 anos, faria mais.

O primeiro assassinato foi no dia 24 de julho. O adolescente disse que o pedreiro Catalino Cardena, 33 anos, teria o assediado, propondo manter relações sexuais e por isso resolveu mata-lo. Catalino recebeu um golpe de faca e depois o adolescente usou um canivete para escrever INRI (Jesus Nazareno Rei dos Judeus) no peito dele. Depois de cometer o primeiro crime, o adolescente não voltou mais à escola, onde cursava o 9º ano do Ensino Fundamental.

Um mês depois Letícia Neves de Oliveira, 22 anos era assassinada. O rapaz a abordou próximo da casa dela, que fica em frente ao cemitério e começou a conversar. No diálogo ele perguntava primeiro se a pessoa acreditava em Deus, depois se tinha namorado e se já havia mantido relações sexuais. Letícia seria também, homossexual e o adolescente julgou que ela deveria morrer. Em todos os casos ele aplicava uma gravata na vítima e, encostando uma faca no corpo dela, a obrigava a ir ao local onde consumaria o assassinato.

Letícia foi morta por estrangulamento e deixada sobre um túmulo e despida. Como ela tinha uma tatuagem de cruz no peito ele resolveu não deixar marca. Em setembro não houve crime. O garoto chegou a abordar e conversar com uma garota, chamada Carla, mas considerou que ela “era pura” e que não merecia morrer. A garota foi ouvida pela polícia, como única testemunha, e confirmou a abordagem.

O último crime foi nesta semana. O corpo de Gleice Kelly da Silva, 13 anos, foi encontrado em um terreno baldio no assentamento Por do Sol, sem a blusa e o sutiã. Esta vítima o adolescente classificou como “desobediente” porque se negou a ficar de costas para que ele a estrangulasse. Próximo ao corpo ele deixou um bilhete com várias cruzes e letras soltas que, dentre as possibilidades, formava a palavra “INFERNO”.

O rapaz não mostra arrependimento. Ele conta que no momento em que estrangulava as vítimas perguntava: “E agora, você acredita no seu Deus”. Segundo ele, na maioria das vezes, em pânico a vítima dava resposta negativa. Depois que a vítima desfalecia, ele conferia se o coração ainda batia. No caso de Gleice ele chegou a pensar em terminar de matá-la com uma faca, mas como estava sem ponta voltou a estrangular a adolescente até que ela morresse.


Maníaco da cruz – Os assassinatos em série ficaram conhecidos como crimes do “maníaco da cruz” porque tinham uma peculiaridade: os corpos eram colocados em posição de crucificação, com as penas cruzadas e os braços abertos. O adolescente disse, em depoimento, que isso era para que as vítimas “encontrassem seu Deus”. O adolescente diz cultuar a imagem de satanás e acredita que estava ajudando as pessoas que matavam a ficarem próximas do Deus em que elas acreditavam.
Meticuloso, ele usava luvas cirúrgicas para não produzir provas. Outra marca do garoto era a vaidade. Ele gostava de ver notícias sobre seus crimes, no quarto dele foram encontrados três jornais com reportagens sobre os assassinatos. “Ele disse que se sentia bastante capacitado”, conta a delegada Maria de Lourdes Cano.

Ele também guardava objetos relacionados aos crimes, como a blusa e uma pulseira de Gleice, o celular dela e o de Letícia. Quando a polícia chegou à casa do adolescente, encontrou o canivete usado para escrever a palavra “INRI” no corpo de Catalino, ainda com a mancha de sangue.

Foram encontrados no quarto do adolescente posters do “Maníaco do Parque” e de um diabo. Havia revistas pornográficas, onde ele avaliava o perfil das garotas para ter um parâmetro de como classificar as vítimas como "vadias" e foram apreendidos dois CDs, cujo conteúdo não foi informado. Foi achado, ainda, um envelope de cor azul, dentro do qual havia um papel com nome das vítimas, escrito em vermelho. Dentre elas, está a moça que foi abordada, mas que ele desistiu de matar, de nome Carla. A frente uma barra e a palavra “salva”.Os pais do adolescente, segundo apurou a polícia, não desconfiavam do envolvimento dele nos crimes. Segundo familiares das vítimas, o pai dele era vigia e dava aulas de caratê.

O adolescente está apreendido na Deaiji e, conforme a Lei, deve cumprir medida sócio-educativa em unidade de internação, por no máximo 3 anos. 

Fonte: Campo Grande News

32 comentários:

  1. Lamentável, vidas sendo ceifadas por um monstro.

    ResponderExcluir
  2. AS PESSOAS NÃO ESTÃO LHE DANDO COM A DIVERSIDADE E ACABAM ATACANDO AS PESSOAS PRA SE SENTIR PODEROSAS, SÓ QUE MONSTROS COMO ESSE ACABA INDO LONGE DEMAIS

    ResponderExcluir
  3. que um dia ele também possa encontrar o que ele merece de fato.a justiça dos homens e de Deus.que le tome vergonha na cara de pau que ele tem vai passar oleo de peroba na cara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hoje em dia esse merda não ta matando pq ta internado em ponta porã na uni mas esse dai merece morrer pouco a pouco tirando as parte do corpo dele e jogar perto de um cadaver no cimiterio ele vai direto pro inferno pq deus não vai aseitar um filho de diabo

      Excluir
  4. que coisa cruel........

    ResponderExcluir
  5. quem tem pecado é ele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é o fim do mundo esta se cumprindo o que esta na biblia né

      Excluir
  6. mais é cara de pau, quem tem pecado é ele...

    ResponderExcluir
  7. Essa pessoa realmente errou ao matar essas pessoas, e sera julgada e condenada por isso com certeza. mas, e você quem é para julgar um infeliz desses? pessoal com o mesmo julgo que voê julga você sera julgado! é errado matar, roubar e é também errado julgar; deixe apenas DEUS fazer tal julgamento, eu e você também matamos e roubamos quando elegemos gente corrupita. FAÇA UM ANALICE DA SUA VIDA ANTES DE JULGAR COM FERRO OS OUTROS.

    ResponderExcluir
  8. no brasil deveria de ter cadeira eletrica para todos esses monstros até quendo vai continuar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse vagabundo tem que mata-lo aos poucos arrancando pedaço por pedaço,pra ele sofre bastante.

      Excluir
    2. esse brasil da liberdade disso acontecer mesmo pra puxar prisao e menor pra matar e maniaco e quem fala q n juga e por q n e a mae de uma dessas vitimas brasil lixo

      Excluir
  9. ué vira evangélico na cadeia e fica tudo bem, agora é moda!!!!!!tempos hipócritasssssssssssssssssssssss!!!

    ResponderExcluir
  10. Ele é um noia (como aquele da escola do Rio) que os pais não souberam identificar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele esta a qui onnde eu moro!!!sao gabriel do oeste

      Excluir
  11. ele esta na minha cidade!!!são gabriel do oeste 08/03013

    ResponderExcluir
  12. esse cara anda com o demonio do lado dele.....

    ResponderExcluir
  13. se eu me encontrar com maniaco sabe o que eu falo pro maniaco da cruz?
    morre diabo

    ResponderExcluir
  14. eu queria perquntar para ele se ele gostaria que alguem fizessi isso com ele esse louco si eu mim encontrasse com ele eu u mataria e fasia pior doque ele fez com essas pessoas.

    ResponderExcluir
  15. o deixa o maniaco cola aqui na quebrada ue ele vai ve

    ResponderExcluir
  16. quem ta pecando é ele q fica matando as pessoas

    ResponderExcluir
  17. mas em q cidade ele esta?ele esta solto

    ResponderExcluir
  18. OUVIR FALAR QUE ELE ESTA EM GUIRATINGA MT

    ResponderExcluir
  19. wolt kredo a meu deus ele ta na cidade do meu primo......

    ResponderExcluir
  20. Esse filho da ¤~¢¡):# está solto ou preso??
    Me responde alguém aii por favor

    ResponderExcluir
  21. pois é ele estava preso , ja não está mais fugiu agora está solto. dizem que está na minha região estamos todos com emdo em panico, espero que pegue logo esse louco, quem velo denuncia a policia.

    ResponderExcluir
  22. ou que porra e essa pq nao ponha justisa nesse mundo ta xegando fim de tenpos ele mata quase todo mundo e outros so ta na droga vamos todo mundo morrer eesse e o fim

    ResponderExcluir
  23. A justiça é feita pela mão de Deus . A salvação é individual , acho que ee deveria pensar primeiro em sua vida , NUNCA julgar a vida dos outros ! Ele foi um pecador desde o ínicio , pois matia preconceito contra os ensinamentos de Deus . Posso dizer que o futuro dele será o INFERNO ! Pois o "Deus" dele deve ser Lucifer . Menino dos inferno !

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar, só lembramos que não podemos aceitar ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Comentários racistas, homofóbicos e caluniosos não podemos publicar.