segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Siamesas unidas pelo topo da cabeça são separadas após quarta cirurgia

Siamesas sudanesas são separadas após quarta cirurgia
Irmãs nasceram unidas pela cabeça em setembro do ano passado
Foto tirada no começo de setembro foi divulgada hoje. Crédito: Facing the world / AFP

Duas irmãs siamesas sudanesas foram separadas após quatro cirurgias, informaram nesta segunda-feira, em Londres, membros da equipe cirúrgica. Rital e Ritag Gaboura, nascidas em 22 de setembro de 2010 em Cartum, foram operadas pela quarta vez em 15 de agosto. Foi uma operação pouco comum, explicou a equipe, chefiada pelo cirurgião David Dunaway.

Quando as meninas nasceram, os vasos sanguíneos das duas cabeças estavam interligados. Assim, o coração de Ritag trabalhava praticamente para as duas. Quando chegaram a Londres, em 13 de abril, o coração dela corria grave risco por conta do esforço extra, levando risco para a vida de ambas.

As duas primeiras cirurgias permitiram separar o sistema vascular comum das duas meninas. Na terceira, elas receberam enxerto de tecido para "esticar" a pele e assim cobrir o crânio durante a última operação.

Dezenas de intervenções para separar siameses têm sido realizadas desde as primeiras tentativas, nos anos 1950, mas operá-los uma única vez costuma levar à morte um dos irmãos ou causar danos cerebrais irreversíveis. As operações em várias etapas, que têm maiores chances de êxito, são pouco comuns.

Fonte: AFP

Um comentário:

  1. O que Deus uniu a Medicina e a Ciência separou...

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar, só lembramos que não podemos aceitar ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Comentários racistas, homofóbicos e caluniosos não podemos publicar.