sábado, 25 de junho de 2011

Quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram gravemente feridas em acidente de carro. Jovens mortos tinham saído de quermesse em SP

Jovens mortos em acidente de carro tinham saído de quermesse em SP
Duas pessoas morreram na hora e uma terceira, a caminho do hospital.
Os seis amigos estavam em um carro, que atingiu poste na Zona Sul.



Uma adolescente de 16 anos foi a terceira morte causada por um grave acidente de carro, na madrugada deste sábado (25), na Zona Sul de São Paulo. Ela morreu a caminho do hospital. O veículo em que os seis amigos estavam bateu em um poste, deixando duas pessoas mortas na hora. Segundo familiares, o grupo, que mora no Jardim Iporã, tinha saído de uma quermesse e estaria indo para outra festa.

A batida foi na Avenida Senador Teotônio Vilela e o veículo chegou a pegar fogo. A fiação foi afetada, deixando trechos da região sem luz. Funcionários da Eletropaulo ainda tentavam resolver o problema no início da tarde deste sábado. Os três jovens que foram internados em estado grave estão no Hospital São Paulo, na Vila Mariana, Zona Sul.

A batida ocorreu por volta de 3h30, depois o veículo passar por uma curva acentuada. O motorista, de 21 anos anos, perdeu o controle da direção e atingiu o poste, morrendo na hora. Também morreu no local uma jovem de 13 anos. Imagens feitas por um morador do Grajaú mostram a fiação incendiada e as chamas que também atingiram o carro batido.
O estado em que o carro ficou dá bem a dimensão da violência do acidente. Seis jovens estavam nele de madrugada. Tinham saído de uma quermesse.


“Estava numa festa junina, tomando um quentão, se divertindo. Deveria estar vindo em alta velocidade, pista livre. Foi frear e o carro virou”, comenta Wander Marcelino Mendes, o tio do motorista.

“Saíram pra ir numa quermesse perto de casa. Aí de lá, resolveram ir pra outro lugar”, sugere José Gilberto Pereira. tio de uma das vítimas.

O carro bateu num poste depois que o motorista perdeu a direção numa curva de uma avenida na Zona Sul da cidade. Um cinegrafista amador flagrou o carro e a fiação elétrica em chamas, logo depois do acidente.
Quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram gravemente feridas, entre o final da noite de sexta-feira, 24, e a madrugada deste sábado, 25, nas zonas norte e sul da capital paulista.

Vinicius de Oliveira, de 21 anos, e Lizandra Pereira da Silva, de 13 anos, morreram na hora. A prima de Lizandra, Naiara, de 15 anos, morreu a caminho do hospital. Também estavam no carro a irmã de Naiara, Daniele dos Santos Silva, de 14 anos, a Bruna da Silva Souza, de 15 anos e o Juscelino, de 23 anos. Os três ficaram gravemente feridos.

Um dos jovens internados, o Juscelino, melhorou um pouco. O quadro de saúde é considerado estável e ele está consciente, sob observação. As outras duas meninas internadas continuam em estado grave.

A família da Bruna contou que, quando ela estava na quermesse, o tio mandou que ela voltasse para casa dormir. A menina obedeceu, mas depois saiu de casa escondida, sem documentos. A família só descobriu quando recebeu a notícia que ela estava internada.

Todos os jovens são moradores de um mesmo bairro, quase vizinhos, no Grajaú, na Zona Sul de São Paulo.
Dois motoqueiros morreram ao baterem contra um poste de iluminação na pista local, antes da saída da alça de acesso da rodovia Presidente Dutra para a Marginal do Tietê , na zona norte. Dois rapazes, de 19 e 24 anos, morreram na hora. A pista ficou parcialmente interditada, mas, devido ao baixo movimento de carros no horário, houve lentidão apenas por aproximação.

Outro acidente, com duas mortes e quatro feridos, ocorreu às 2 horas desta madrugada na altura do nº 4.029 da avenida Senador Teotônio Vilela, em Cidade Dutra, na zona sul da capital. Um veículo de passeio bateu contra um poste. Dois dos seis ocupantes morreram no local. As outras quatro vítimas foram levadas para o pronto-socorro do Hospital São Paulo.



2 comentários:

  1. Que Deus me perdoa mais os jovens de hoje busca isso...
    Que caça acha

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar, só lembramos que não podemos aceitar ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Comentários racistas, homofóbicos e caluniosos não podemos publicar.